Coluna

– Jornalismo com opinião

Top 10: As maiores torcidas antifascistas do mundo

NA FOTO DE CAPA: Jogador da Nigéria, que foi campeão da copa dos refugiados, realizada no domingo 25/09/2017, no estádio Pacaembu e contou com a presença dos companheiros da Ação Antifascista São Paulo!

Terraços de futebol e estádios têm sido disputados espaços politicamente para a juventude da classe trabalhadora, com a extrema-direita muitas vezes saindo no topo. Mas ainda assim, os antifascistas / Antifa governam muitos campos de futebol. Aqui está o Top 10 Antifa Ultras!

1. FC St Pauli

O terreno de St Pauli, o Millerntor está quase no meio de Hamburgo, a poucos minutos da famosa Reeperbahn e perto do famoso bastião de ocupantes da Hafenstrasse. St Pauli, a área, tornou-se um enorme bairro de ocupantes na década de 1980 e, em algum momento, alguns dos invasores começaram a assistir St Pauli; A equipe que há décadas foi a segunda equipe de Hamburgo. Com eles, eles trouxeram a mentalidade punk Antifa e as bandeiras Skull and Crossbones que St Pauli são agora famosas por e dentro de uma década eles criaram o Antifa ultras mais reconhecido da Europa. O clube não tem uma data de fundação oficial, e na década de 80 expulsaram todos os neo nazistas e fascistas que acompanhavam os jogos do clube, durante uma crise financeira, trabalhadores e moradores do bairro arrecadaram dinheiro para salvar o clube e desde então, todos tornaram-se donos do clube, os 15 mil sócios são parte do St. Pauli.

 

2. Clapton FC

Clapton FC foi criado em 1878 e é uma das equipes mais antigas do Reino Unido. Eles só duraram em Clapton E5, por 10 anos, antes de se deslocar para o leste até o Forest Gate E7, (sem querer nunca mudar o nome deles) e ocupou o local do famoso Old Spotted Dog. Até o final da Era Amadora (década de 1960), as Tons foram uma das maiores equipes amadoras do Reino Unido, conquistando a Taça Amadora cinco vezes, embora a última delas tenha sido na década de 1920. Com praticamente sem fãs desde a década de 1970, alguns ineptos esquerdistas locais, anarquistas e antifascistas começaram a recuperar o clube no início de 2010 e agora o indomável Scaffold Ultras de Clapton é indiscutivelmente o Antifa mais antigo da Inglaterra.

3. Marseille FC

A grande cidade portuária de Marselha, a segunda cidade da França, era um ponto de encontro de povos e culturas, franceses e provençais, italianos e refugiados espanhóis do fascismo franco, argelino e comorense, muçulmano e judeu – e assim, talvez não seja surpreendente, tem sido há muito tempo uma cidade antifascista. Seu Velódromo Ultras são todos antifascistas, como aqui os Vencedores do Sul!

4. Besiktas

Besiktas Ultras são chamados de C @ arsi. Enquanto o A circundado não é, infelizmente, um indicador de que os fãs são todos anarquistas, eles são principalmente antifascistas. Durante os protestos anti-Erdogan do Gezi Park de 2013, os fãs dos Besiktas não estavam apenas na vanguarda do apoio aos manifestantes, eles também desempenharam o papel fundamental em reunir outros Ultras guerreiros de Istambul de Fenerbahce e Galatasaray para apoiar os protestos. Na área de Besiktas da Istambul européia, inúmeras barricadas foram construídas por apoiantes para manter a polícia fora do bairro por semanas.

5. Rayo Vallecano

Rayo [raio de tempestade] é a terceira equipe de Madri e solidamente trabalhadora; A oeste de Madrid ou Millwall. E sendo de um subúrbio da classe trabalhadora tradicionalmente de esquerda de Madri, Vallecas, partidários de Rayo e seus ultras de Bukaneros são esmagadoramnte  de esquerda, anarquista e antifascista.

6. Omonia Nicosia

As comunidades grega e turca em Chipre se consideravam mais cipriotas do que grego ou turco. Eles eram, e ainda são frequentemente, comunistas. E assim, quando o maior clube Apoel da comunidade grega saiu em 1948 contra os partidários comunistas que ajudaram a Grécia livre do nazismo e do fascismo, os jogadores de esquerda e os membros e partidários do clube se separaram para criar Omonia. O clube é, hoje em dia, fervorosamente comunista e antifascista, em particular o notório Gate 9 Ultras.

7. Hapoel Tel Aviv

Os clubes judeus na Palestina foram quase todos constituídos por sindicatos ou movimentos políticos: Maccabi para sionistas comunsesportivos , os clubes Beitar são os sionistas distantes / diretos e os clubes Hapoel [O trabalhador] foram criados pela federação sindical israelita Histradut. Hapoel Tel Aviv tem sido o mais bem sucedido dos clubes trabalhistas, mantendo uma amarga rivalidade com seus vizinhos de direita do Maccabi Tel Aviv e Beitar Jerusalém, o maior clube racista e fascista em Israel. Embora abertamente antifascistas no contexto da sociedade israelense, Hapoel Ultras se afasta das críticas ao sionismo na Palestina.

8. Standard Liege

O Inferno Ultras padrão do Leige é um dos grupos Antifa menos conhecidos (Isso pode ser porque a Liege não é tão “legal” quanto Hamburgo), mas na verdade é uma das mais fortes da Europa. Eles foram criados em 1996 e são membros da ALERTA, a rede européia anti-fascista, colocam algumas das maiores e melhores exposições de tifo / choreo na Europa!

9. Bordeaux

Os UltraMarines do FC Girondins de Bordéus não são um dos maiores ultra na Europa, mas eles fazem grandes coreografias Antifa e tifo, como o abaixo.

10. Deportivo La Coruna

Na cidade de A Coruna, na Galiza na costa norte-oeste da Espanha, o Deportivo Ultras, o Riazor Blues, é militantemente anti-fascista. Deve haver algo sobre as cidades portuárias!

Tradução da matéria: https://freedomnews.org.uk/football-top-ten-antifa-ultras/

LIVRO SOBRE AS TORCIDAS ANTIFASCISTAS DISPONÍVEL PARA DOWNLOAD:

https://issuu.com/jornal.contraponto/docs/contraponto_110_bx

Régis
banner com links
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
banner com links