Coluna

– Jornalismo com opinião

<

Desembargador determina novamente que Lula seja solto em no máximo uma hora

Publicado por: em 8/07/18 5:28 PM

Ordem de libertação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), tem causado reviravolta no judiciário, o desembargador Rogério Favreto voltou a pedir soltura de Lula, que teve sua primeira decisão contrariada pelo juíz federal Sérgio Moro, o qual publicou despacho afirmando que Favreto não teria competência para soltar o petista e mandou que a Polícia Federal não cumprisse a ordem.

Em um segundo despacho o desembargador reiterou sua decisão e ordenou que o juíz cumprisse sua ordem imediatamente.

Depois, o relator da Lava-Jato e desembargador do TRF-R João Pedro Gebran Neto, também contrariou o despacho de Fraveto, determinando a manutenção da prisão, afirmando que  o pedido de habeas corpus apresentado pelos deputados federais Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, do PT deveria ser encaminhado ao seu gabinete e não decidido pelo desembargador plantonista em questão.

Pedindo pela terceira vez em sete horas, Favreto ordena que a medida deve ser cumprida em no máximo uma hora.

“Por fim, reitero o conteúdo das decisões anteriores, determinando o imediato cumprimento da medida de soltura no prazo máximo de uma hora, face já estar em posse da autoridade policial desde às 10 horas, bem como em contado com o delegado plantonista foi esclarecida a competência e vigência da decisão em curso”.

A decisão foi tomada motivada pela situação de Lula pré-candidato do PT à presidência da República, está há mais de 3 meses na carceragem da PF em Curitiba, estando portanto, impedido de participar da campanha eleitoral.

A defesa de Lula, divulgou em nota que a atuação do “Juíz Sérgio Moro e do Ministério Público Federal para impedir o cumprimento de uma decisão judicial do Tribunal de Apelação reforçam que Lula é vítima de “lawfare”, que consite no abuso e na má utilização das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política”. O advogado Cristiano Zanin observou que o juíz Ségio Moro está de férias e disse que a defesa irá a todas as instâncias judiciais.

 

 

Natália Barbosa
Estudante de administração, paulista e feminista.
Natália Barbosa on FacebookNatália Barbosa on Instagram
banner com links