Coluna

– Jornalismo com opinião

Em 2017 General Mourão também criticou negros e índios com a mesma fala

General Mourão, determinado em se tornar um inimigo da cultura nacional, fez recentemente declarações xenofóbicas, racistas, e defendeu o entreguismo, além disso, ameaça um golpe militar, embalado pela direita reacionária e racista, porém não é a primeira vez que o militar da reserva faz isso.

Em um áudio divulgado em 2017 nas redes sociais, é possível ouvir a declaração do “general” contra a cultura indígena, ibérica e negra. No vídeo abaixo é possível conferir a declaração de 2017.

Se não bastasse, ainda defendeu a venda de terras nacionais e intervenção militar…

Na época uma minoria risível preparou um ato em defesa do General na Esplanada, mas o bom senso pareceu ter caído em boa hora, não aparecendo quase ninguém no ato.

Agora em 2018 o mesmo general da reserva, Hamilton Mourão, disse nesta segunda-feira, 6, que o Brasil “herdou a cultura de privilégios dos ibéricos, a indolência dos indígenas e a malandragem dos africanos”.

A declaração foi feita em Caxias do Sul, durante um evento, e sob as mesmas circunstâncias: Mourão falava sobre as condições de subdesenvolvimento do País e da América Latina.

Estranhamente há alguns meses, disse que não se candidataria a nenhum outro cargo público em outubro e, em seguida, foi eleito para comandar, a partir de junho, o Clube Militar, com a promessa de apoiar outros militares que tivessem interesse em disputar as eleições.

É preciso lembrar que as declarações do general Mourão, ferem a Constituição da República Federativa do Brasil em vários artigos

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I – a soberania;

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:

II – garantir o desenvolvimento nacional;

IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios:

I – independência nacional;

II – prevalência dos direitos humanos;

III – autodeterminação dos povos;

IV – não-intervenção;

E a sociedade precisa cobrar do General suas declarações anti Brasil.

Kollontai
banner com links
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
banner com links