Coluna

– Jornalismo com opinião

<

OPINIÃO | Não se engane: o atual sistema político é o próprio golpe!

Publicado por: em 30/03/16 2:02 AM

O cenário político do Velho Estado está em colapso. A disputa para ver qual sigla ficará à frente da gerência que serve ao imperialismo se tornou acirrada e escancarada.
Em meio a esse caos político – que só prejudica o povo pobre – precisamos reforçar e ampliar para a massa trabalhadora o alerta contra todos  os falsários, oportunistas, fascistas, traidores e lacaios da burguesia.

É preciso deixar claro que esse sistema não nos representa!

É fatoque o sonhado impeachment que a direita conservadora e golpista articulou é mais uma manobra para perpetuar o domínio e os mesmos grupos que há séculos imperam no Brasil.

Por outro lado entendemos que, se por ventura o impeachment não se concretiza-se mesmo com as armadilhas que foram preparadas, continuaremos sendo explorados, exterminados, oprimidos, calados e enganados.
Não é necessário entrar na discussão sobre os avanços que partidos A ou B proporcionaram ao país. A questão está em desmascarar essa farsa democrática na qual somos coadjuvantes e subservientes.

O atual sistema político é o próprio golpe.

Um golpe contra o trabalhador autônomo, operário ou camponês. Golpe contra os indígenas. Golpe contra os estudantes, contra os aposentados, contra os sem-terra e sem-teto, contra as Minorias.

Acreditar que apertar duas teclas na urna é a única arma que temos, enquanto passamos cada gestão sofrendo ataques e comemorando migalhas, é de uma ingenuidade (ou oportunismo) sem tamanho.

Precisamos entender que qualquer que seja a sigla à frente do Velho Estado, estaremos sempre condenados aos ataques da burguesia. A diferença é a intensidade desses ataques, a maquiagem por trás deles e o cinismo dos políticos de carreira.

Conhecemos bem a direita reacionária e fascista da mesma forma que conhecemos e iremos desmascarar os oportunistas que ludibriam o povo com falsas campanhas de mudanças dentro de uma máquina que aniquila nossa gente.

Todas as conquistas sociais sempre vieram através de mobilização conjunta.
Isso não significa apoiar ou não essa guerra partidária que se instalou na política brasileira. Mas sim deixar claro que o atual governo, bem como qualquer outro governo desse sistema, representa um mesmo partido – que serve ao imperialismo – e que jamais permitirá a emancipação do povo.

Todos eles sempre aparelharam os órgãos da burguesia, sempre firmaram parcerias com empreiteiras, empresários e lobistas, com os banqueiros, com o latifúndio e suas oligarquias. Todos!

Não é justo que nosso povo seja colocado novamente no front de batalha para sangrar em defesa de um sistema que jamais mudará.

Redação A Coluna
banner com links