Coluna

– Jornalismo com opinião

<

Proibição de torcidas não foi para barrar violência, mas para proteger os corruptos de protestos

Publicado por: em 2/07/16 4:12 AM
Resultado de imagem para protesto torcida merenda

Crédito: Crédito: Jornal O Imparcial

Era de se estranhar que pouco depois que os protestos contra os desvios da merenda de SP ganharam força nas arquibancadas o Ministério Público tenha resolvido barrar as organizadas dos estádios paulistas. Segundo o MP, o motivo havia sido uma briga entre integrantes das torcidas de Corinthians e Palmeiras, horas antes do clássico.

Puro oportunismo

Estava na cara que a proibição não era pra coibir a violência – mesmo porque violência no futebol não se trata dessa maneira – mas era uma medida com o único objetivo de enfraquecer os duros protestos que brotavam nas arquibancadas e escancaravam os ladrões de verba da merenda das escolas públicas de SP.

Entre os principais suspeitos envolvidos, está o ex-promotor e deputado do PSDB  Fernando Capez, ironicamente conhecido por dedicar sua carreira e ganhar notoriedade tentando extinguir as torcidas uniformizadas do Estado.

Capez é o atual presidente da Assembleia Legislativa e estava sendo duramente perseguido por manifestantes de diversos setores e parte da imprensa.

Resultado de imagem para protesto torcida merenda
Imagem: Ricardo Nogueira/Folhapress (disponível em <https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2016/03/1755987-gavioes-da-fiel-faz-protesto-contra-capez-na-assembleia-legislativa.shtml>

Pressão popular pela CPI da Merenda

Após muita pressão de torcedores e estudantes (que chegaram inclusive a ocupar a Alesp exigindo a abertura da CPI), uma comissão finalmente foi formada para apurar os desvios milionários envolvendo diversos aliados do governo Alckmin.

Torcidas oprimidas pela PM e ladrões de merenda inocentados

Uma comissão formada por aliados do principal investigado foi formada para “averiguar” o caso. O presidente da CPI também é do partido de Capez. Mesmo sob protestos, a comissão se formou com uma configuração totalmente tendenciosa. O resultado não poderia ser diferente: Marco Zerbini, presidente da CPI e membro do PSDB, inocentou Capez.

Enquanto as investigações caminham para um desfecho de impunidade sem ganhar visibilidade, as torcidas seguem proibidas e oprimidas, impedidas de exercerem seu direito de livre manifestação.

Está muito claro que o único objetivo das proibições absurdas das torcidas foi abafar os protestos e não para inibir a violência.

Parece que vai tudo acabar em pizza, aliás, nesse caso, em merenda..
.. roubada.

Resultado de imagem para protesto torcida merenda
Imagem: André Lucas Almeida/Jornalistas Livres
Redação A Coluna
banner com links