Coluna

– Jornalismo com opinião

<

Seguranças do metrô agridem imigrantes em São Paulo

Publicado por: em 29/09/18 9:00 AM

Segundo testemunhas, dois irmãos nigerianos e uma mulher camaronesa foram agredidos por seguranças da estação República do Metrô por volta da meia-noite deste sábado (29).

Em transmissão ao vivo no Facebook uma das vitímas disse:

Eu não sei o que aconteceu. Vi meu irmão na chão. Eu voltar. Eu falar: ‘o que acontece?’. Ele [o segurança] estava atrás de mim, por isso eu caí no chão. Ele começou a bater. Uma mulher perguntou: ‘o que acontece?’. Ele bate nela. ‘Nós não fez nada. Nós tem vídeo’.

 Shakiro, uma das vítimas

Posted by Petros Santos on Friday, 28 September 2018

Testemunhas relataram que tudo começou quando Shakiro passou pelas catracas com a identificação de refugiado e o segurança o mandou voltar, após o bilhete de um dos irmãos não passar na catraca, por falta de saldo, um dos seguranças tentou impedir que um deles passasse o seu bilhete para ajudar o irmão. 

Ao receber a recusa, o segurança então teria dado um soco na cara e iniciado uma série de agressões com o auxilio de outros colegas. Uma mulher, também refugiada, que acompanhava o homem agredido, foi espancada pelos seguranças. 

A cabelereira camaronesa Judith Caielle ao ver a cena tentou ajudar os irmãos e foi brutalmente espancada pelos seguranças.

Nas imagens é possível ver que uma jovem também foi agredida com dois tapas por um segurança

Ainda segundo testemunhas, a violência e truculência dos guardas foi tão grande que era possível ver manchas de sangue por todo o chão.

Em outro momento é possível ver um dos seguranças chamar uma pessoa de faxineira e mandar ela limpar o chão, segundo as testemunhas Anelise Csapo e Pedro Marques, o segurança teria falado isso para uma mulher negra e também refugiada que estava presente no local junto com populares. 

A confusão que durou mais de 30 minutos foi registrada por dezenas de passageiros que passavam pelo local e que se mostraram visivelmente indignados com a truculência e a atitude fascista, xenófoba e racista dos seguranças do Metrô.

Durante a confusão é possível perceber alguns seguranças visivelmente alterados que tentaram agredir novamente membros do grupo de imigrantes.

Um dos seguranças tentou justificar o episódio afirmando que uma das mulheres teria começado a confusão ao agredir um dos seguranças com um tapa no rosto, versão desmentida por testemunhas que estavam na estação.

Nas imagens ainda é possível perceber a indignação das pessoas no local com a situação além de um homem que teve sua camisa rasgada pelos seguranças.

Aparentemente a violência só não foi maior pela ação corajosa de brasileiros que saíram em defesa dos direitos dos refugiados que assim como eles, também são seres humanos.

Veja as imagens completas:

Seguranças agridem brasileiros e imigrantes em São Paulo

O caso aconteceu na madrugada deste sábado (29) após um segurança sem motivo aparente mandar um imigrante voltar após ele ter passado a catraca.O segurança ainda agrediu uma mulher que defendia os imigrantes. As imagens são revoltantes.LEIA A MATÉRIA COMPLETA: https://acoluna.co/segurancas-do-metro-agridem-refugiados-em-sao-paulo/

Posted by Coluna on Saturday, 29 September 2018
Cleber Lourenço
Editor-chefe, fundador e colunista desse site que tem como objetivo questionar e denunciar.
Entre em contato: cleber@acoluna.co
Cleber Lourenço on EmailCleber Lourenço on FacebookCleber Lourenço on Twitter
banner com links